Basquete: Minas Tênis vence clássico mineiro no tempo extra e garante o tri da Copa Brasil Sub-14 Masculina

0
312
Minas prestou homenagem ao técnico Pio, que não pôde comandar a equipe por questão de saúde Foto: Fernando Robert/Olympico Club

O Minas Tênis Clube conquistou o tricampeonato da Copa Brasil Sub-14 Masculina – 2019 ao derrotar o Olympico Club, na noite de domingo (05 de maio), por 92 a 81, em decisão bastante acirrada, mesmo atuando no ginásio do Olympico Club, na cidade de Belo Horizonte (MG). O título veio no tempo extra, depois do empate de 73 pontos no tempo normal (38 a 27 no primeiro tempo).

Depois de um primeiro quarto com vantagem mínima para o time da casa (16 a 17), o Minas cresceu bastante de produção no segundo e passou a comandar o marcador (22 a 10). Na volta do intervalo foi a vez do Olympico melhorar o seu desempenho e deixar o jogo novamente equilibrado, passando a liderar o placar; na parte final do terceiro período, no entanto, o Minas se recuperou a conseguiu retomar o comando do marcador (16 a 23).

Nos dez minutos finais, foi o Olympico Club que se recuperou e igualou as ações, levando a decisão do título para a prorrogação (19 a 23). No tempo extra, depois de algumas alternâncias no comando do placar, o Minas Tênis conseguiu desgarrar para vencer e garantir o título (19 a 08).

Jogaram pelo Minas Tênis Clube: Pedro Pianca (11 pontos e 04 rebotes), João Eduardo de Aragão (24 pontos e 10 assistências – double-double), Bernardo Lopes (02 pontos e 03 rebotes), Bruno Foresti (09 pontos e 04 rebotes), Gabriel Almeida (24 pontos e 12 rebotes – double-double), Rafael Cançado, Pedro Soares (03 pontos), Henrique Menezes, Gustavo Cassini (19 pontos, 04 rebotes e 04 bolas recuperadas), Diogo Bulhões, Gabriel Tostes (02 rebotes) e Enzo Villela. Técnico: Técnico: Alexandre Arantes; assistente-técnico: Felipe Freitas.

O Olympico Club realizou bela campanha e foi finalista pela primeira vez Foto: Fernando Robert/Olympico Club

Jogaram pelo Olympico Club: Vitor Mota (12 pontos e 05 rebotes), Miguel Mousinho (23 pontos, 05 rebotes e 04 bolas recuperadas), Juan Cardoso (17 pontos e 05 rebotes), Bruno Silva (12 pontos, 07 rebotes, 09 assistências e 06 bolas recuperadas), Hugo Assis (03 pontos e 11 rebotes), Túlio Souza, Lucca Maciel (07 pontos), Kauã Ferro (07 pontos e 05 rebotes), Arthur Lemos, Arthur Viana, Guilherme Magalhães e João Pedro Pacheco (01 bola recuperada). Técnico: Fernando Garbin; assistente-técnico: Fernando Alvim.

Na definição do terceiro e quarto lugares, em duelo paulista, o Clube Esperia derrotou o SC Corinthians Paulista, por 50 a 30 (20 a 21 no primeiro tempo), e garantiu a medalha de bronze. O Sport Clube do Recife (PE) passou pelo Praia Clube (MG), por 80 a 52 (38 a 20 no primeiro tempo) e ficou no quinto lugar, enquanto o AEST/IVV (ES) suplantou ao EC Ginástico (MG), por 56 a 51 (28 a 29 no primeiro tempo), fechando na sétima posição.

Os resultados anteriores foram estes:

Semifinal (04 de maio): SC Corinthians Paulista (SP) 44 x 52 Olympico Club (MG) e Clube Esperia (SP) 52 x 57 Minas Tênis Clube (MG).

Disputa do 5º ao 8º lugares (04 de maio): Praia Clube (MG) 76 x 59 AEST/IVV (ES) e EC Ginástico (MG) 39 x 63 Sport Clube do Recife (PE).

Quartas-de-final (03 de maio): AEST/IVV (ES) 48 x 62 SC Corinthians Paulista (SP), Minas Tênis Clube (MG) 83 x 42 EC Ginástico (MG), Olympico Club (MG) 71 x 58 Praia Clube (MG) e Sport Clube do Recife (PE) 48 x 54 Clube Esperia (SP).

Disputa do 9º ao 16º lugares

05 de maio: ASBAVI (RO) 57 x 38 Instituto Vitaliza/Nosso Clube (PE), definindo 15º e 16º lugares; Clube Curitibano (PR) 62 x 47 CFCSN (RJ), definindo 13º e 14º lugares; Clube do Remo (PA) 44 x 58 Mackenzie EC (MG), definindo 11º e 12º lugares; e Clube Náutico Capibaribe (PE) 56 x 42 Sociedade Thalia (PR), definindo 9º e 10º lugares.

04 de maio: ASBAVI (RO) 41 x 72 Clube Curitibano (PR) e Instituto Vitaliza/Nosso Clube (PE) 42 x 44 CFCSN (RJ), definindo do 13º ao 16º lugares; Clube do Remo (PA) 54 x 58 Clube Náutico Capibaribe (PE) e Mackenzie EC (MG) 39 x 57 Sociedade Thalia (PR), definindo do 9º ao 12º lugares.

03 de maio: Clube Curitibano (PR) 39 x 43 Clube do Remo (PA), CFCSN (RJ) 24 x 72 Mackenzie EC (MG), Clube Náutico Capibaribe (PE) 67 x 37 ASBAVI (RO) e Sociedade Thalia (PR) 75 x 17 Instituto Vitaliza/Nosso Clube (PE).

Classificação final

1º) Minas Tênis Clube (MG), 2º) Olympico Club (MG), 3º) Clube Esperia (SP), 4º) SC Corinthians Paulista (SP), 5º) Sport Clube do Recife (PE), 6º) Praia Clube (MG), 7º) AEST/IVV (ES), 8º) EC Ginástico (MG), 9º) Clube Náutico Capibaribe (PE), 10º) Sociedade Thalia (PR), 11º) Mackenzie EC (MG), 12º) Clube do Remo (PA), 13º) Clube Curitibano (PR), 14º) CFCSN (RJ), 15º) ASBAVI (RO) e 16º) Instituto Vitaliza/Nosso Clube (PE).

“Foi sensacional, Minas e Olympico proporcionaram uma final digna das grandes competições, que foi crescendo a cada rodada, já que começou um pouco morna, mas depois foi evoluindo, especialmente, quando entrou na fase do ‘mata-mata’. A decisão foi surpreendente, o percentual de acerto do Minas foi muito alto, enfim esta final merecia uma prorrogação, que aconteceu; com isso, quem ganhou foi o basquete brasileiro, o sub-14 está surpreendendo e este foi mais um ano de sucesso nessa categoria”, analisou Alex Oliveira, coordenador técnico da Confederação Brasileira de Basketball (CBB).

“Balanço positivo e o Minas Tênis Clube garantiu o tricampeonato, realmente, demonstrando uma grande estrutura para fomentar o basquete e revelar jogadores, contando com uma base forte. Quero enaltecer também o Olympico, que foi finalista pela primeira vez nestes três anos de disputas e teve a chance de vencer, mas como citei, o jogo foi incrível e quem pôde acompanhar ficou satisfeito com o que viu; no finalzinho valeu a maior experiência do Minas, que conseguiu controlar melhor os nervos e venceu”, completou Oliveira.

Os destaques individuais foram estes:
Foto: Fernando Robert/Olympico Club

Jogador Mais Valioso (MVP) da final: Gabriel Pessoa Soares de Almeida (Minas Tênis Clube)

Cestinha: Raul Vinicius Coutinho Caldas (Sport Club do Recife)

Assistências: João Eduardo Castro de Aragão (Minas Tênis Clube)

Rebotes: Lorenzo Gagno Gouvêa (AEST/IVV)

A Copa Brasil de Clubes Sub-14 Masculina 2019 foi uma realização da Confederação Brasileira de Basketball (CBB) em parceria com o Comitê Brasileiro de Clubes (CBC).

Por Frederico Batalha
Assessor de Imprensa

Deixe uma resposta