Conhecendo a Chapada Diamantina

0
199
Morro do Pai Inácio - Foto Wikipedia

Quem gosta do contato com a natureza precisa conhecer esta região, no oeste baiano, que não deixa a desejar em nenhuma comparação com passeios similares, fora ou dentro do Brasil. Muito pelo contrário, pode ser até perigoso, porque você não vai querer sair de lá nunca mais.

A Chapada Diamantina é um planalto cheio de montanhas, grutas e rios onde, durante os séculos XIX e XX houve uma grande extração de diamante e pedras preciosas, portanto o nome não é descabido. As paisagens são absolutamente deslumbrantes, como atestam as fotos anexadas a este texto.

Sua extensão vai além dos limites de diversos municípios, mas o mais importante deles é Lençóis, cidade com apenas 12 mil habitantes, mas um centro importante de turismo. A cidade cresceu em torno das atrações naturais que possui, mas não perdeu o charme de uma pequena cidade interiorana.

Foto: Mila Cordeiro

Possui uma extensa rede hoteleira e um festival musical de inverno anual que atrai visitantes de todo o país, com grandes atrações nacionais. Além da belíssima cidade – com casas seculares em estilo colonial – também é bom visitar Mucugê e seu cemitério com estilo bizantino, o mais antigo das Américas.

Onde ficar
Foto: Portal Lençóis

Há hospedagens de todos os tipos, bem como restaurantes e lanchonetes. Desde um camping muito bem localizado a hosteis, pousadas, pequenos hotéis, chalés e um hotel 5 estrelas extremamente confortável. Quem curte mochilar vai encontrar um local que caiba exatamente no seu orçamento.

Área de camping Foto: 2bp blogspot

A cidade é muito receptiva a viajantes, os preços costumam ser convidativos, a comida é boa, típica do serrado – é mais fácil achar um arroz de carreteiro ou um churrasco do que a típica comida baiana, inclusive – e não faltam guias para auxiliar os visitantes nas inúmeras atrações da região.

Foto: Pousada Bosque do Lapão

 

O que visitar
Há uma grande concentração de cachoeiras em Lençóis Foto: Guia do Turismo Brasil

Não é exagero dizer que as atrações são diversas. Há dezenas de cachoeiras, das pequenas às gigantescas, onde o visitante só pode enxergar o final se deitar no chão e olhar pra baixo. Grutas secas ou com rio interno. Sinalizadas ou escuras, onde o visitante precisa contratar um guia.

Escorregadeira do Ribeirão do Meio Foto: LifeisOn

Há uma escorregadeira de pedra que já rasgou muitas calças jeans de quem se aventurou a descer, há cânions, desfiladeiros, poços profundos ao ar livre ou secretos, com entrada controlada. Galerias de areia colorida, e há também turismo de aventura! Arborismo, escalada, rapel, canoagem, trekking e muito mais!

Cachoeira da Fumaça Foto YanaJeremy2014

De vez em quando, tudo o que você precisa é de se desligar da realidade. Ir visitar lugares extravagantes, inusitados, que você nunca havia pensado antes só vai fazer bem! O estresse do dia a dia precisa ser eliminado e conhecer um lugar bonito, barato e emocionante é tudo o que você merece.

Poço Encantado Foto: Branco Pires

 

Como fazer para chegar lá

A cidade fica bem próxima a Brasília de Feira de Santana – cerca de 2 horas de carro – mas se você quiser ir pra lá, partindo de Salvador, existem vôos diretos da capital baiana para Lençóis. Além disso, há viagens de ônibus diários. A estrada que liga Salvador até lá é bem cuidada, tem ótima qualidade e segurança, apenas um pequeno trecho tem pedágio.

Aproveite e dê um pulo nas belas Andaraí e Mucugê, onde existem algumas boas atrações turísticas também, como o já citado cemitério bizantino, que parece ter saído diretamente de um livro de história. Há lugares e atrações no Brasil que a gente acredita que só existem no cinema e este é um deles.

Gostou das dicas? Faz uma pequena pesquisa sobre o local e voa pra lá na semana santa. Chama os amigos e divirta-se!

Deixe uma resposta