Noite das Tradições volta a ser realizada no Largo dos Pescadores, em Piracicaba

Evento em homenagem ao aniversário de Piracicaba, intitulado Seresta 250 Anos, acontece hoje, 18/08, e marca o retorno do evento ao local

0
1013
Foto: Adilson Zavarize (arquivo)

Hoje, 18/08, das 20h à 0h, o Largo dos Pescadores será palco da Seresta 250 anos, que integra as comemorações do aniversário de Piracicaba. A edição comemorativa também marca o retorno da Noite das Tradições ao Largo, após dois anos de realização no Engenho Central.

“Sempre foi um desejo da Secretaria da Ação Cultural e Turismo que a Seresta voltasse ao seu local de origem. Aproveitamos este momento de comemoração dos 250 anos da cidade para atender aos pedidos da população e dos artistas e isso vai acontecer a partir de agora. O Largo dos Pescadores, assim como o Engenho Central, é um dos pontos turísticos, de lazer e de cultura mais importantes de Piracicaba”, ressaltou a secretária Rosângela Camolese.

O repertório da Seresta 250 anos, preparado pelo professor José Donizete Godoy, apresentará sambas, samba-canção, boleros, choros e outros gêneros músicais, que marcaram época em composições de Adoniran Barbosa, Noel Rosa, Vicente Celestino, Ataulfo Alves, Pixinguinha, e também outros sucessos que ficaram marcados nas vozes de intérpretes, como Alcione, Jair Rodrigues e Beth Carvalho.

A cantora Teresa Alves volta ao Largo. Foto: Adilson Zavarize

No set list estão clássicos da música brasileira, como Carinhoso, Meus Tempos de Criança, A volta do Boêmio, O Ébrio, Não Deixe o Samba Morrer, Amélia, Trem das Onze, Saudosa Maloca e Aquarela do Brasil, que serão interpretadas pelos cantores Teresa Alves, Thelma Sturion, Antonio Marchini, Claudio Santini e Carlos Gobet, acompanhados da banda formada por Augusto Vechini (sax/flauta transversal), Guilherme Melo (cavaco/voz), Edne Tito (Dinei) (percussão/voz), professor Godoy (violão sete cordas/vocal) e Vlademir Quintino (percussão/voz). A direção e os arranjos musicais do show são do professor José Donizete Godoy e a produção e coordenação musical são de Thelma Sturion

Para Thelma, o retorno da Seresta ao Largo dos Pescadores significa uma vitória diante daquilo que o local representa para os piracicabanos. “É como se o espaço fosse o berço de Piracicaba, pois foi lá onde tudo começou. Quando subimos ao palco, este lugar é pura energia positiva”, conta.

HISTÓRICO

A Noite das Tradições integra o projeto Choros & Serestas, que teve início em 1993 e passou a contar com a parceria definitiva da Secretaria Municipal de Ação Cultural e Turismo (SemacTur) em 2001. Com o nome de Noite da Seresta, o objetivo inicial do projeto era trazer à tona esse gênero musical que deixou marcas profundas na cultura piracicabana, revivendo o romantismo de décadas passadas, com a proposta de fomentar a confraternização social e valorizar os músicos e cantores de Piracicaba e região.

Em 2012, o projeto passou a ser denominado Noite das Tradições, pelo fato de envolver todos os tipos de manifestações ligadas ao folclore, além de festas populares e tradições musicais, como samba, cururu, catira e samba-lenço, com edições fixas no Largo dos Pescadores, às margens do rio Piracicaba, e outras itinerantes, que ocorrem em diferentes bairros da cidade.

Texto: Sabrina Rodrigues Bologna e Flávia A. Perez
Centro de Comunicação Social
Prefeitura Municipal de Piracicaba

Deixe uma resposta