Olimpíada digital de matemática terá cerca de 1 milhão de alunos este ano

Destinado aos estudantes de 4 a 12 anos, torneio será realizado dentro da plataforma de jogos da Matific, utilizada na grade curricular em milhares de colégios no País e no mundo. Inscrições estão abertas e se encerram no dia 30 de março; a participação é gratuita

0
317

A terceira edição da Olimpíada Digital de Matemática no Brasil terá a participação de cerca de 1 milhão alunos, entre 4 e 12 anos, tanto da rede pública quanto dos colégios privados. As inscrições estão abertas até o dia 30 de março deste ano e a participação é gratuita para todas as instituições de ensino no País.

Realizado de forma inédita na plataforma de jogos matemáticos da Matific, o torneio é destinado a todos os estudantes da educação infantil até o sexto ano e acontece de 31 de março a 02 de abril deste ano. Entre os dias 26 e 30 de março, os alunos terão um período de aquecimento para treinar nos exercícios disponíveis no acervo.

A plataforma ficará aberta gratuitamente durante todo o torneio. O sistema Matific já é adotado em 45 países, com milhões de alunos ao redor do mundo e diversos prêmios internacionais por sua pedagogia e tecnologia. No Brasil, a plataforma de jogos matemáticos é utilizada na grade curricular por cerca de 3,5 mil colégios públicos e privados.

O principal objetivo do torneio é estimular o uso de metodologias ativas para reverter o baixo desempenho dos brasileiros no Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (PISA), visto que a competição é aberta a todos os alunos desta faixa etária e não somente àqueles que se destaca, na disciplina.

Segundo relatório divulgado em dezembro último pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o Brasil caiu no ranking mundial de educação em ciências, leitura e, principalmente, em matemática, que apresentou o pior desempenho, ficando entre os dez últimos colocados.

Entre os 80 países que participaram do PISA, o Brasil ficou em 74º lugar no ranking de conhecimentos e habilidades em matemática, índice considerado muito baixo pelos especialistas no assunto. “Tais resultados só reforçam a necessidade de se reavaliar o atual modelo de ensino da matemática no Brasil, sobretudo quanto ao uso da tecnologia em sala de aula, o que já é uma realidade nos países com melhor colocação”, ressalta Dennis Szyller, CEO da Matific Brasil.

A Olimpíada Digital de Matemática vai premiar as três escolas que obtiverem a maior média de pontos nos jogos propostos, além de turmas, professores e alunos com melhor desempenho na plataforma. No total, serão oferecidos cerca de R$ 100 mil reais em prêmios e em dinheiro, com R$ 12 mil para a escola que ficar em primeiro lugar, R$ 6 mil para a segunda colocação e R$ 4 mil para a terceira colocada.

“A proposta é apresentar a matemática de um jeito fascinante e engajador, tirando a ideia de que a disciplina é chata e difícil. Além de conhecer de perto a mais premiada plataforma de matemática do mundo, os alunos poderão experimentar os jogos e, assim, vivenciar uma nova forma de aprender matemática”, acrescenta Szyller.

Para a psicopedagoga Ana Carmagnani, Head de Operações da Matific Brasil, o atual ensino da matemática no Brasil, baseado em decorar e memorizar, tem levado os alunos a ter desempenhos cada vez piores na disciplina. “Trata-se de um modelo ultrapassado”, ressalta. “Por outro lado, tecnologias como a da Matific promovem uma aprendizagem mais profunda, pois, além de engajá-los em situações cotidianas, estimulam a curiosidade, a exploração, o raciocínio lógico e a aprendizagem pela descoberta, em um ambiente lúdico e interativo”, acrescenta.

Sobre a Matific (https://www.matific.com/bra/pt-br)

A Matific é uma empresa startup Israelense que desenvolveu um premiado sistema educacional de matemática, projetado por uma equipe de especialistas e professores de matemática, engenheiros de software e desenvolvedores de jogos. A pedagogia é baseada no trabalho do professor Raz Kupferman da Universidade Hebraica (Hebrew University) em Jerusalém, e do professor Shimon Schocken do Centro Interdisciplinar de Herzelia. O sistema Matific é adotado em mais de 40 países, com um milhão de alunos, três milhões de jogos executados por mês e diversos prêmios internacionais por sua pedagogia e tecnologia.

Por Thiago Nassa
Totum Comunicação

Deixe uma resposta