Orquestra Sinfônica de Campinas recebe Criolo e Nelson Sargento

0
763

Em uma inusitada parceria entre o rapper Criolo e o lendário sambista Nelson Sargento, a Sinfônica de Campinas recebe os dois músicos para o concerto especial neste domingo, 3 de novembro, às 18h, na Concha Acústica do Taquaral. A apresentação, com entrada gratuita, é comemorativa ao Mês da Consciência Negra.

Sob a batuta do maestro Eder Paolozzi, da Orquestra Sinfônica Cesgranrio, serão revisitados clássicos da música brasileira, “Folhas Secas” (Nelson Cavaquinho e G. Brito), “Falso amor sincero”, “Sinfonia imortal” e “Samba agoniza, mas não morre (Nelson Sargento), “Alvorada” (Cartola e Carlos Cachaca),  “Espiral de Ilusão”, “Nas Águas”  (Criolo), “Chão de Esmeraldas” (Chico Buarque), “Piano na Mangueira (Chico Buarque e Tom Jobim), “O Mundo é um moinho” (Cartola), “Exaltação à Mangueira” (Éneas Brittes da Silva e Aloísio Augusto da Costa), entre outros.

Nelson Sargento

Lenda viva do samba, Nelson Sargento, com 95 anos de idade, esbanja musicalidade. Carioca, compositor, cantor, escritor, pintor, músico, ator, artista plástico e pesquisador, conviveu com Cartola e aprendeu a tocar violão com Nelson Cavaquinho no Morro da Mangueira. Seu maior sucesso, “Agoniza Mas Não Morre”, foi lançado em 1978 por Beth Carvalho e tornou-se um hino de resistência da cultura do samba carioca. Outros sambas de sucesso são “Idioma Esquisito”, “Falso Amor Sincero”, “Vai Dizer a Ela” (com Carlos Marreta), “Nas Asas da Canção” (com Dona Ivone Lara) se tornaram clássicos da cultura brasileira.

Criolo

O MC, cantor e compositor Criolo iniciou sua carreira em 1989. Paulistano e criado no Grajaú, Kleber Gomes, o Criolo, escreveu seu primeiro Rap aos 11 anos e a primeira canção aos 25. Em 2011 despontou no cenário musical brasileiro com “Nó na Orelha”, um dos álbuns mais comentados da última década. Em 2014, após turnês internacionais, Criolo lança “Convoque seu Buda”, com produção musical de seus parceiros de longa data Daniel Ganjaman e Marcelo Cabral. No ano passado, lançou seu 1° disco totalmente dedicado ao samba, “Espiral de Ilusão”.

Eder Paolozzi (regente)

Formou-se em regência em Milão, na Itália, no Conservatório Giuseppe Verdi, e anteriormente em violino, no Trinity Laban Conservatory of Music and Dance, em Londres, na Inglaterra.

Desde 2015 está à frente da Orquestra Sinfônica Cesgranrio, como diretor artístico e regente titular do grupo de 53 jovens músicos, bolsistas da Fundação Cesgranrio, com sede no Rio de Janeiro.

No Brasil, estudou com o maestro Isaac Karabtchevsky e atuou como regente convidado em algumas das principais orquestras do país, como a Orquestra Petrobras Sinfônica, a Orquestra Sinfônica da Bahia, a Orquestra Sinfônica do Recife e a Orquestra Sinfônica de Porto Alegre. Entre os solistas regidos por Eder Paolozzi destacam-se Anna Tifu, Kim Bak Dinitzen, Vadim Rudenko, André Mehmari, Camila Titinger, Cristina Braga, Yamandú Costa, Hamilton de Holanda, José Staneck, Rosana Lanzelote e o Quinteto Villa-Lobos.

Serviço
Orquestra Sinfônica de Campinas recebe Criolo e Nelson Sargento.

Quando: 3 de novembro, domingo, às 18h
Onde: Concha Acústica, Parque Taquaral.
Entrada  gratuita
Doação não obrigatória de 1 Kg de alimento não perecível para o Banco de Alimentos de Campinas.

Secretaria de Comunicação
Prefeitura Municipal de Campinas

Deixe uma resposta