Seleção Brasileira fracassa em 2018, mas sonha com título e recorde histórico de Neymar

0
283
Foto: Lucas Figueiredo | CBF via Facebook

O ano de 2018 pode ter sido um dos mais baixos na carreira de Neymar. Porém, o jogador não deve ficar se lamentando, ou sofrendo por isso. Em 2019, ele terá a oportunidade de entrar para história da Seleção Brasileira, ultrapassando Ronaldo e, inclusive, Pelé no número de gols marcados com a camisa amarela. Além disso, o sonho de conquistar mais um título em casa, dessa vez com Tite no comando do Brasil, pode ser realizado na Copa América do ano que vem.

A Seleção Brasileira iniciou a temporada com expectativas altas, após sair das Eliminatórias com um aproveitamento de 77,8%, desde que Tite assumiu. Foi considerada uma das favoritas para vencer a Copa do Mundo. Enquanto isso, Neymar começava 2018 com uma péssima notícia no Paris Saint-Germain. Uma lesão no pé fez com que jogador perdesse todo o primeiro semestre e só voltasse dias antes da Copa, o que realmente aconteceu. Porém, o torneio foi um desastre, com Neymar não mostrando bom futebol e o Brasil sendo eliminado pela Bélgica nas quartas de final.

O fracasso marcou o ano da Seleção, porém alguns outros números importantes podem deixar a temporada mais bonita. Após a Copa, o Brasil jogou seis amistosos e venceu todos eles, além disso viu Neymar rumo ao sonho de ser o maior artilheiro da Seleção Brasileira. Com 96 partidas oficiais disputadas e 60 gols marcados, o camisa 10 está atrás apenas de Ronaldo, com 67 gols, e Pelé, que tem 77, segundo dados oficiais divulgados pela FIFA.

Porém, a própria Confederação Brasileira de Futebol tem números diferentes. A entidade não reconhece apenas amistoso e partidas oficiais contra seleções, como é o caso da FIFA. Ela também contabiliza partidas do Brasil contra times ou combinados, algo comum antigamente. Ou seja, os números da CBF colocam Neymar ainda atrás de Zico, que teria 66 gols, Ronaldo, com 67, e Pelé, que nesta lista chega aos incríveis 96 gols marcados. Porém, independente de qual lista seguir, já é um marco importante que pode ser registrado em 2019.

Copa América em casa para voltar a brilhar

Neymar precisa de mais 17 gols para igualar Pelé, seguindo os números oficiais da FIFA. Por isso, a Copa América de 2019 será muito importante para o jogador. Além de apagar a imagem ruim deixada em 2018, o atacante também terá a oportunidade de alinhar o sonho de fazer mais gols e também conquistar o segundo título dele com o Brasil. Em 2013, o atleta conquistou a Copa das Confederações, em final marcante contra a Espanha, no Maracanã.

A chance do Brasil sair vitorioso é grande. Com Argentina e Uruguai passando por reformulações, a Seleção parece ter caminho livre como única com alguma estabilidade no elenco. Segundo dados do portal Betway, por exemplo, a Seleção Brasileira é favorita para vencer a Copa América. Com 32,8% de chance, no dia 7 de dezembro, ela está à frente de todas as outras equipes em disputa. Um número que é fácil de ser entendido, já que as duas rivais não foram bem no período pós-Copa, enquanto a Seleção se manteve com 100% de aproveitamento.

O Brasil tem também outros fatores que podem justificar a importância da Copa América de 2019. Tite ainda busca o primeiro título comandando a equipe, já que assumiu apenas em 2016 e disputou as Eliminatórias e a Copa do Mundo. Outro fator são as campanhas ruins nas últimas duas edições do torneio. Em 2015, o Brasil foi eliminado pelo Paraguai nas quartas de final. Já no ano seguinte, na edição especial de 100 anos da Copa América, a Seleção foi eliminada ainda na fase de grupos, contra Peru, Equador e Haiti.

Além de tudo isso, a Seleção também possui um débito com a torcida brasileira. A última competição oficial em casa foi a Copa do Mundo de 2014. Ou seja, a lembrança é sempre os 7 a 1 para a Alemanha e também os 3 a 0 para a Holanda. Diminuir esta ferida e dar um motivo de alegria nos estádios brasileiros pode fazer uma grande diferença na Seleção Brasileira e no apoio dos torcedores. Por isso, Tite vai precisar mais do que nunca dos gols de Neymar e do bom futebol que a equipe já mostrou ter, principalmente nos amistosos disputados durante todo o ano.

Deixe uma resposta