Ser Voluntário: Pessoas

0
1005

Às vezes, só as vezes, parece que nos esquecemos que tudo o que fazemos, tudo o que criamos, elaboramos, são para pessoas. Parece que com o automatismo e mecanicidade que fazemos as coisas nos esquecemos que somos pessoas e assim atuamos para as pessoas. O trabalho voluntário que está entre as coisas menos importantes para a maioria das pessoas, empresas e organizações, está baseado na ação das pessoas.

Por isso insisto tanto em minhas colunas na realização de trabalhos voluntários, por entender o bem e o quanto pode ser transformador para as pessoas que o fazem.

Ser voluntário deveria se confundir com nossa vida cotidiana de cidadão, mas ainda temos um grande caminho a percorrer e encontrar o equilíbrio entre vida e vida cidadã, que para muitos parecem coisas distintas, mas na real deveria ser a única existente, a vida cidadã é uma forma de encarar o dia a dia um pouco mais atencioso ao próximo, as questões sociais, ao ambiental e principalmente ao pessoal, pois quando nos preocupamos com o pessoal, aquilo que nos afeta, seremos mais atenciosos com todo o que está ao nosso redor.

Não podemos tirar a pessoa do centro de nossas atenções, não somos e não lidamos somente com máquinas, lidamos com gente, com pessoas.

Trabalho voluntário deve ser feito para que fiquemos bem e isto é uma condição, temos, devemos ficar bem fazendo trabalho voluntário, caso contrário não vale a pena e perde sua valia, para nós e para a sociedade. Fazendo diferente disso, mais uma vez nos tornamos máquinas, máquinas de fazer o que os outros acham que é legal e para agradar alguns, isto pode funcionar por um curto período, mas não dura muito tempo.

Convido você a não só ler esta coluna, mas me ajudar a divulgar este assunto de todas as formas possíveis, pois com mais voluntários teremos um mundo mais equilibrado, os problemas não deixarão de existir, mas certamente serão em menor número para serem tratados. Divulguem se possível nas suas redes sociais, em outros sites, fale com crianças e jovens sobre o assunto, envie para seus amigos e outras possibilidades que esqueci de citar aqui. Você pode ajudar a transformar o mundo ou melhor nós podemos, vamos fazer valer o poder das redes sociais. Me acompanhe no instagran Ser_voluntario.

Roberto Ravagnani é palestrante, jornalista (MTB 0084753/SP), radialista (DRT 22.201), conteudista e Consultor especialista em voluntariado e responsabilidade social empresarial. Voluntário palhaço hospitalar desde 2000, fundador da ONG Canto Cidadão, Associado para o voluntariado da GIA Consultores no Chile, fundador da Aliança Palhaços Pelo Mundo, Conselheiro Diretor da Rede Filantropia, sócio da empresa de consultoria Comunidea, criador e gestor de eventos filantrópicos, porta voz pela ONU e Membro Engage for business. www.robertoravagnani.com.br

Deixe uma resposta